Dia Mundial da Saúde terá atos contra Bolsonaro em pelo menos 12 estados; veja lista

Sindicatos e movimentos populares planejam manifestações simultâneas às 11h contra o atual governo e em defesa do SUS

Organizadores planejam exibir cruzes em homenagem às vítimas da covid-19 no Brasil

Sindicatos e movimentos populares brasileiros organizam uma série de manifestações para esta quarta-feira (7), Dia Mundial da Saúde. Além de manifestar revolta com a postura do governo Bolsonaro (sem partido) diante da pandemia, os atos pretendem reforçar a importância do Sistema Único de Saúde (SUS) e da quebra de patentes para garantir a vacinação de todos os cidadãos contra a covid-19.

O Brasil é o único país em desenvolvimento que se posiciona contra a quebra de patentes, o que dificulta a imunização nos países pobres e favorece as transnacionais da indústria farmacêutica.

Até as 15h desta terça (6), estavam confirmados 51 pontos de manifestação presencial, em 12 estados diferentes (veja lista ao final da matéria).

Em cada um desses pontos, serão exibidos faixas e cartazes em defesa da saúde pública e cruzes pretas em homenagem às vítimas do coronavírus. Os organizadores também estimulam o uso de megafones e carros de som, exceto em locais próximos a hospitais e unidades de saúde.

A ideia é que as manifestações sejam rápidas e simultâneas em todos os estados, a partir das 11h, com respeito às normas de distanciamento social e uso obrigatório de máscaras.

Também estão previstas transmissões ao vivo sobre o tema no instagram do Conselho Nacional de Saúde, às 10h, no canal da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) no Youtube, às 16h, na página da Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Facebook, às 19h, entre outros.

No dia seguinte, quinta (8), a Frente Pela Vida e o Conselho Nacional de Saúde preveem ainda a entrega de uma Carta Aberta do Povo Brasileiro ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Confira a lista de locais de manifestação nesta quarta-feira (7). Nos locais em que o horário não está indicado, as ações começam às 11h:

Ceará

Fortaleza
Passarela da Av. Aguanambi com 13 de maio.
Passarela da Av. Washington Soares em frente ao Centro de Eventos. 

Distrito Federal

Brasília
Gramado do Ministério da Saúde (9h) 
Ato Simbólico do Conselho Nacional de Saúde na Praça dos três poderes (16h)

Minas Gerais

Belo Horizonte (13h)
UPA Pampulha
UPA Oeste
UPA Venda Nova
UPA Centro-Sul
UPA Leste
UPA Noroeste II
UPA Nordeste
UPA Barreiro
UPA Norte

Paraíba

João Pessoa
Circulação de carro de som pela cidade

Pernambuco

Recife
Escadaria da antiga Secretaria de Saúde
Praça Oswaldo Cruz

Piauí

Teresina
Hospital Monte Castelo

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro
Hospital da Lagoa (10h) 
Hospital do Andaraí (13h) 

Rio Grande do Sul

Porto Alegre
Prefeitura (9h30)
Palácio Piratini (11h)

Rondônia

Porto Velho
Circulação de Carros de som (8h às 12h)
Centro Político Administrativo (a partir das 8h30)

Santa Catarina

Florianópolis
Casa da Agronômica (9h)
Largo da Catedral (12h)

São Paulo

Carapicuíba
UBS da COHAB II, na Rua Dumont, 410

Osasco
Em frente à Prefeitura

São Paulo
MASP (CMP)
UPA do Hospital de Campo Limpo (SINDSEP)
Catedral da Sé (CMP)
Hospital das Clínicas (SINDSAÚDE)
Hospital Vila Alpina
Hospital Itaim
Hospital Grajaú (MAB/CMP)
Em frente a Prefeitura (PT)    
Hospital M. Boi Mirim (Fórum de Saúde Campo Limpo)
Hospital/UPA Pirituba (SINDSEP)
Hospital João XXIII
Hospital HSPM (SINDSEP)
Hospital de Sapopemba
Terminal Sapopemba
Hospital-dia Vl. Prudente
Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro Saboya (SINDSEP)
Hospital Menino Jesus – Ermelino Matarazzo (MTST)
UBS Vila Zat
Estação Jabaquara (METROVIÁRIOS)
Hospital do Tatuapé (MMM)

Hortolândia (6h às 11h)
SP 101 (sentido Campinas)
Hospital Municipal
Centro Comercial

Sergipe

Aracaju
Praça General Valadão (7h)

Cronograma de lives (transmissões ao vivo):

10h – Conselho Nacional de Saúde: Em defesa do SUS e da vida de todas as pessoas.

16h – PROGRAMA BRASIL POPULAR: Pandemia e os desafios do SUS. Com Inez Padula, diretora científica da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, e Francisco Funcia, consultor técnico da Comissão de Orçamento e Financiamento do Conselho Nacional de Saúde.

16h – Ágora Abrasco: A saúde no Brasil. Com Guilherme Werneck, Edna de Araújo, Reinaldo Guimarães, Eloi Lola Gurgel, Naomar de Almeida Filho e Gulnar Azevedo e Silva.

17h30 – Sindsaúde/ES: O dia mundial da saúde, a defesa do SUS e a pandemia. Com Geiza Pinheiro, Milene Terra, Madalena Margarida e Maria Faria.

18h – São Paulo: Semana Mundial da Saúde em defesa da Vida (Com Raimundo Bonfim, Alexandre Padilha, Lourdes Estevão, Pedro Tourinho, Celia Costa).

19h – Goiás: Plenária Estadual Fora Bolsonaro: A necropolítica genocida do governo e a devastação da pandemia de COVID-19 no Brasil. 

19h – CUT Brasil: Salvar vidas e proteger empregos. Com Madalena Margarida (Saúde do Trabalhador CUT), Antonio Lisboa (Relações Internacionais CUT), Claudio Maierovitch (Fiocruz), senador Humberto Costa (PT) e Fernando Pigatto (presidente do CNS). 

19h – METALÚRGICOS ABC: Reflexões sobre a pandemia, homenagem aos profissionais da saúde, oração e solidariedade às famílias. Com Arthur Chioro (Ex-ministro da Saúde), Eduardo Brasileiro (Economia de Clara e Franscisco), Gilberto Carvalho (PT), Romi Bencke (CONIC) e lideranças interreligiosas.

20h – Hortolândia (SP): Dia Mundial da Saúde, com Carlos Neder (PT).

Fonte: Brasil de Fato | Foto: Rebeca Belchior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *