Maior produtor de arroz orgânico da América Latina, MST inicia colheita

Assentados do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra do RS estimam colher mais de 12 mil toneladas na safra 2020/2021

Os assentados do Rio Grande do Sul produzem arroz orgânico há mais de vinte anos. Depois de muita luta e trabalho, tornaram-se os maiores produtores do alimento sem veneno da América Latina.

Na safra de 2020/2021, os camponeses estimam colher mais de 12,4 mil toneladas, cerca de 248 mil sacas de 50 kg do produto, em aproximadamente 2.740 mil hectares. Em todo o estado, a produção do alimento se dá por 389 famílias, em 12 assentamentos, três unidades de pequenos agricultores familiares, em 11 municípios gaúchos das regiões Metropolitana, Sul, Centro Sul e Fronteira Oeste.

A família gaúcha Sem Terra Krupinski, do Assentamento Jânio Guedes da Silveira, em São Jerônimo, foi a primeira a colher o arroz orgânico nesta safra, no início de fevereiro deste ano. Ela e outras nove famílias produtoras já finalizaram a colheita em 90 hectares. No total, os camponeses colheram 9.300 mil sacas do produto.

Nesse mesmo assentamento, os assentados mantém uma unidade de observação e pesquisa, que visa o aumento da produtividade através de manejo ecológico e recuperação do solo com adubação verde. A experiência se realizará por 3 anos. De acordo com Nelson Krupinski, assentado e produtor, nesta safra o experimento já produziu muitas observações fundamentais para o manejo orgânico do arroz.

18º Festa da Colheita do Agroecológico

No final de março, os Sem Terra farão a tradicional Festa da Colheita do Arroz Agroecológico. No entanto, o evento irá ocorrer de forma online devido a pandemia do coronavírus. Em 2021 a festa completa sua 18º edição e terá um caráter ampliado pelas redes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

A Festa da Colheita do Arroz Agroecológico será transmitida pelas rede sociais do movimento:

Facebook: https://www.facebook.com/MovimentoSemTerra e https://www.facebook.com/midiasemterra

Instagram: https://www.instagram.com/rs_mst/ e https://www.instagram.com/movimentosemterra/

YouTube: https://www.youtube.com/user/videosmst

 

Fonte: MST via Brasil de Fato RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *